40 Anos de Actividade
Projectamos Inovação
 
A 14 de Dezembro de 1965 foi celebrada escritura pública para a constituição da sociedade comercial por quotas PROPLANO – Gabinete de Estudos e Projectos, Limitada, formada pelos engenheiros José Maria Seguro, Joaquim Barata Correa, Carlos Viriato dos Santos Freixo, José António dos Reis Borges e Salvador António Novais, tornando-se nessa data num dos primeiros gabinetes de engenharia civil de capital totalmente privado.
 
Desde então, a PROPLANO iniciou a sua actividade na elaboração de estudos e projectos no âmbito da engenharia civil, focando a sua acção tanto no sector privado da construção como, principalmente, nos grandes projectos estruturantes das obras públicas . Nessa ocasião, para que não estivesse de qualquer forma sujeita à acusação de menor transparência e conflito de interesses, foi solicitada a autorização para o seu exercício da actividade ao Ministério das Comunicações, que na época tutelava a Direcção Geral de Aeronáutica Civil da qual todos os sócios fundadores eram funcionários, autorização essa concedida com o expresso impedimento de qualquer relação comercial com essa entidade pública, impedimento que durou até meados da década de noventa, altura em que todos os fundadores da PROPLANO passaram à situação de reforma dos seus cargos oficiais.
 
O seu percurso ao longo dos anos e a circunstância de ter sido uma exclusiva criação de quadros técnicos independentes, sem qualquer ligação societária ao sistema financeiro ou ao sector da construção civil, foi sedimentando na PROPLANO uma cultura de empresa consultora verdadeiramente independente, privilegiando sempre a qualidade, o rigor e a ética, em detrimento de preocupações unicamente centradas na vertente comercial.
 
Olhando um pouco para trás, podemos afirmar que a PROPLANO tem sido uma empresa de sucesso, conseguindo com maior ou menor dificuldade ultrapassar as dificuldades que a conjuntura económica e social lhe colocou, e tem sido uma verdadeira escola prática dos projectos de engenharia, sempre na vanguarda tecnológica e atenta à evolução constante dos tempos . Basta recordar que a PROPLANO foi a primeira empresa portuguesa a adquirir e utilizar equipamentos e programas informáticos específicos para a concepção e desenvolvimento de projectos rodoviários .
Estávamos no início dos anos setenta ...
 
A evolução natural fez com que a PROPLANO se renovasse e rejuvenescesse . Uma nova geração está neste momento à frente dos destinos da sociedade, com o objectivo de levar por diante este projecto que se iniciou há mais de 40 anos.
Quanto aos seus fundadores, serão para esta nova geração, como para as futuras, verdadeiros exemplos e referências de profissionalismo, ética, competência e dedicação à engenharia.
Futuro
 
 
A PROPLANO dispõe actualmente de uma boa carteira de estudos e projectos, que lhe permite encarar os próximos tempos, pese embora a crise e a instabilidade que o país atravessa, e a própria indefinição comercial e financeira mundial, com moderado optimismo.
 
A preocupação na constante renovação do parque informático na busca da maximização dos seus recursos técnicos, bem como a actualização sistemática do software de cálculo e execução de projectos para o desenvolvimento de vias de comunicação, permitem à PROPLANO enfrentar os desafios cada vez mais exigentes e complexos que se apresentam na engenharia civil . Para asseguramos esta vertente tecnológica, dispomos de uma equipa técnica jovem, coesa e competente, que nos garante a dinâmica de crescimento que desejamos.

Aliás, a situação orçamental do país, a grave crise económica mundial que atravessamos, a indefinição do investimento público e os recentes alargamentos do espaço comunitário europeu, obrigaram ao planeamento de novos ciclos de objectivos para a PROPLANO, os quais passam fundamentalmente pela aposta segura e sustentada na internacionalização dos seus horizontes de negócio.
 

Nesse sentido a empresa tem vindo a direccionar os seus esforços para uma zona geográfica onde se verifica uma maior necessidade de intervenção da sua actividade ligada à engenharia civil e à construção, como é o caso de África, e particularmente em países como Angola, Cabo Verde e Moçambique, onde temos vindo a construir parcerias estratégicas com entidades locais e nacionais.
 
 
Nó de Paranhos - Via de Cintura Interna > Porto
 
 
Nó de Paranhos - Via de Cintura Interna > Porto